Fotografo: Reprodução
...
Modelo Najila Trindade

A delegada Juliana Lopes da 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, de Santo Amaro, encerrou o inquérito contra Neymar na tarde da última segunda-feira (29), sob as acusações de agressão e estupro feitas pela modelo Najila Trindade. A delegada responsável pelo caso decidiu não indiciar o jogador por nenhum dos crimes. A assessoria do craque não comentou sobre a decisão.

O relatório agora seguirá para o Ministério Público que terá o prazo de 15 dias para elaborar um parecer. O advogado de Najila, Cosme Araújo se pronunciou sobre a decisão e disse que acredita no trabalho do MP, para que se faça justiça no caso. Segundo a coluna de Cosme Rímoli, do site R7, há grandes chances de que a modelo passe de vítima à ré neste caso, pelas acusações feitas ao jogador.

Provas não chegaram à polícia

Segundo o site R7, ao longo das investigações sobre o suposto abuso sexual do jogador contra Najila, três advogados abandonaram o caso por não terem acesso à provas que a mesma dizia ter contra Neymar. Após o não indiciamento do jogador, Najila ainda não se manifestou, mas seu advogado afirmou que a modelo havia dito que o jogador ficaria impune pelo que fez.

Segundo o site, o pai de Neymar quer que a modelo responda pelas acusações, e uma reviravolta poderá acontecer no caso. Najila poderá ser acusada pelo crime de calúnia contra Neymar.  O pai do craque estaria apenas aguardando o encerramento dos inquéritos do Rio de Janeiro e de São Paulo para tomar as devidas providências legais.