Fotografo: Reprodução
...
Alguns jovens estão trocando os games pelas facções.

Parece que, em busca de emoções mais fortes, alguns jovens estão trocando os games pelas facções. Mas esquecem os bandidos e os heróis dos jogos virtuais têm mais de uma vida!
Em Parauapebas, tudo leva a crer que certos jovens já não mais se impressionam com a violência exagerada de alguns games e decidem vivenciar emoções mais fortes, entrado para uma facção criminosa. 
A diferença é que nos jogos virtuais os personagens têm mais de uma vida. Assim, a briga entre os grupos ceifou mais duas vidas na cidade ontem, quarta-feira (1º), quando Romário Correa Balieiro, 26 anos, natural de Cametá, que pertenceria ao Comando Vermelho, foi executado com dois tiros na cabeça.
Ele estava na casa de uma adolescente da 14 anos, também pertencente ao CV, bebendo, se divertindo e comemorando, desde o dia 31, a chegada de 2020, quando um homem, montado numa moto Honda CB300 amarela, o baleou e também à garota, ferida em um dos ombros.
O atirador seria membro do Primeiro Comando da Capital e, em verdade, estaria à caça de outro jovem do CV, identificado como Rafael e que já sofreu dois atentados. Como não encontrou o alvo e sim outros dois integrantes do grupo inimigo não perdeu a viagem.
A adolescente de 14 anos segue internada no Hospital Geral de Parauapebas, para onde foi removida após o baleamento, e não corre risco de morte. Na casa de saúde ela revelou à Polícia Civil que faz parte da facção criminosa Comando Vermelho.
Mais cedo, no Bairro Alto Bonito, outro integrante também do CV, foi executado da mesma forma e o assassino, que pertenceria ao PCC, chegou de moto e atirou contra a cabeça dele, cujo nome não foi revelado.
(Caetano Silva)