Fotografo: Reprodução
...
Polícia investigava crimes relacionados a roubo de gado quando fez o flagrante.

Carga estava em uma balsa e apreensão aconteceu em um afluente do Rio Amazonas a 25 km de Oriximiná. Polícia investigava crimes relacionados a roubo de gado quando fez o flagrante.
Durante os desdobramentos das investigações da operação que desarticulou uma quadrilha especializada em roubo de gado em Oriximiná, no oeste do Pará, a Polícia Civil conseguiu localizar e apreender uma balsa carregada com produtos sem notas fiscais avaliada em cerca de R$ 300 mil. A apreensão aconteceu nesta segunda-feira (7) e contou com apoio da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefa) e Marinha do Brasil.
De acordo com a Polícia, as investigações apontaram o envolvimento da balsa no esquema de furto de gado. Desta forma, o proprietário da embarcação foi localizado e interrogado. Ele informou que a balsa estava em Parintins (AM) e seguiria para Oriximiná.
A polícia iniciou uma operação para fazer a abordagem da balsa ainda na viagem pelo Rio Amazonas. Entretanto, o proprietário voltou a falar com o delegado e disse que havia mentido sobre a localização da embarcação por causa da inspeção da Marinha da Brasil, que está no município realizando ações.
Comandada pelo delegado Willians Fonseca, as equipes seguiram pelo Rio Amazonas até um afluente localizado a 25 km do centro da cidade, onde encontraram a balsa. Os militares da Marinha do Brasil fizeram a autuação, pois a mesma não tinha tripulação necessária para a viagem, colocando em risco a navegação.
Balsa estava 'escondida' em um afluente do Rio Amazonas distante 25km de Oriximiná — Foto: Polícia Civil de Oriximiná/Divulgação
Na abordagem foi constatada a carga de materiais de gêneros alimentícios, bebidas, pneus, aparelhos de ar-condicionado, redes de pescas, na maioria sem notas fiscais ou com notas fiscais adulteradas, apresentando como destino cidades do Amazonas para diminuir tributos.
Agentes da Sefa foram acionados para fazer a autuação com multa de R$ 100 mil ao proprietário da balsa. Os materiais sem nota ou com nota “fria” foram levados ao posto da Receita Federal.
Carga estava 'escondida' na embarcação que é especializada no transporte de animais — Foto: Polícia Civil de Oriximiná/Divulgação